6 de julho de 2014

Resenha: Prince of Thorns - Mark Lawrence


 Finalmente voltei com uma resenha e com fotos lindas minha gente \o/. Como eu li este livro já faz uns 3 meses, eu estava até pensando em relê-lo para fazer a resenha, por que quando eu terminei este livro eu simplesmente fiquei de boca aberta com esta história!

 E também é da minha editora favorita, que é a Darkside Books, que como eu falei na resenha de " Os Goonies "  eu adoro o trabalho que esta editora tem com os livros, e este livro é um dos mais bonitos e mais caprichados que eu já vi!

Esta foi minha primeira experiência com um livro de Dark Fantasy, e eu simplesmente adorei e pretendo ler mais livros do gênero e também mais livros medievais!


 Bom, a história deste livro é contada pelo ponto de vista do Príncipe Honório Jorg Ancrath. O Jorg é um garoto de 14 anos, que aos 10 anos presenciou a morte de sua mãe e seu irmão enquanto era perfurado por um arbusto de roseira-brava. Quem assassinou eles, foi um conde de um reino próximo. E por isto o Jorg acaba desenvolvendo esta fúria, este sentimento de vingança dentro dele, e o principal objetivo dele é se tornar rei e assim matar o tal Conde. Então um pouco depois da morte de sua mãe e seu irmão, ele acaba fugindo e se tornando líder de uma gangue de assassinos. 

 E ele vai contar pra gente como isto aconteceu, como foi o processo dele se tornar o líder desta gangue e outros acontecimentos alternando o tempo entre 4 anos atrás e agora, o que foi uma coisa que eu achei muito bacana, por que assim, a gente acompanha o desenvolvimento do personagem.




 Eu gostei muito da história, principalmente por conta da personalidade do Jorg, ele é frio, ele não liga pros outros ele é um personagem que te cativa de uma forma diferente, porque as vezes você entende porque ele ta agindo de uma maneira e outras vezes você discorda totalmente dele, do que ele está fazendo. 

 Uma coisa que eu acabei tendo um estranhamento é o jeito como ele age pela idade dele, por ele ter 14 anos, as vezes ele faz coisas que eu simplesmente não vejo uma pessoa desta idade fazendo. Mas isto é meio que irrelevante, por que se você pensar bem, o livro se passa em um universo medieval, onde as coisas são diferentes, são mais brutais.

 Outra coisa que eu gostei muito no Jorg foi algumas frases que ele fala, muito inteligentes.O meu trecho preferido é esse: 

 "Lembrei-me de um tempo em que minha vida era uma mentira.Vivia num mundo de coisas suaves, verdades mutáveis,toques sutis, risos sem razão. A mão que me puxou da carruagem naquela noite,que me retirou do colo aquecido de minha mãe e me atirou aos prantos na noite chuvosa, aquela mão me jogou através de uma porta pela qual não posso mais retornar.Todos passamos por essa porta, mas tentamos sair por nossa própria vontade, aos poucos, caindo e tentando. "



 Eu falei tanto do Jorg e não falei de nenhum dos outros protagonistas. Isso porque o escritor não descreve os personagens secundários tão bem, tudo que a gente acaba tendo é pequenos trechos no começo ou final de cada capitulo falando um pouco sobre os companheiros de gangue do Jorg. 

 Duas outras coisas me  incomodaram bastante neste livro. A primeira foi a falta de descrição do escritor, que acabou levando  a segunda coisa que me incomodou, que foi que algumas partes são bastante confusas, que durante a leitura, eu acabava ficando perdida na história, tinha as vezes até que reler o parágrafo. 

 Mas como é o primeiro livro do escritor, eu achei que foi realmente muito bom, tirando aquelas coisas que eu falei antes, e eu espero que nos próximos livros o escritor tenha melhorado isto.


 A escrita do Mark é muito fluída e dinâmica.

 Um outro ponto muito legal na história, é o mundo onde ela se passa, que é meio que um mundo pós-apocalíptico, uma nova era medieval.


 Bom, este livro foi incrível, e eu pretendo relê-lo assim que eu puder, pra tentar entender algumas partes em que eu fiquei perdida e também quero ler a continuação logo, porque eu quero muita saber o que vai acontecer do final deste livro em diante.

  Vídeo - Resenha:


Autor: Mark Lawrence      
Páginas: 355
Editora: DarkSide
Gênero: Dark Fantasy 
Estrelas: ★★★★★